domingo, 20 de dezembro de 2009

Seres racionais?

Se é verdade que quase enlouqueci nesse fim de ano, com os trabalhos da faculdade, é também verdade que eles me adicionaram muito em conhecimento. Não me refiro apenas àquele conhecimento necessário pra conseguir nota e passar de ano, não. Muito mais do que isso: conhecimento que abre a sua cabeça e amplia a sua visão de mundo. E é desse que eu mais gosto.

Tive a oportunidade de ler diversos livros, entre eles, dois que me marcaram muito. Um, foi Hiroshima, de John Hersey, um clássico do jornalismo literário. O livro conta a história de seis sobreviventes da bomba de Hiroshima e tudo o que viveram logo após a explosão e também quarenta anos depois. É um livro muito comovente, não leia se não tiver o estômago forte. Todo mundo sabe o que foi a bomba de Hiroshima e suas conseqüências, mas ninguém tem a noção exata da intensidade do sofrimento das vítimas. As poucas que sobreviveram, não ficaram ilesas: sofreram até o fim de seus dias com efeitos causados pela radiação atômica, os quais continuam presentes nos genes dos filhos e netos dessas pessoas, causando deformações e graves problemas de saúde. Sem falar no trauma e nas condições desumanas que passaram. A vida delas foi alterada drasticamente para sempre.

Outro livro que li foi Anne Frank – Uma Biografia, da jornalista Melissa Müller. Não é o diário de Anne, esse eu já havia lido no ano passado. Me refiro à biografia mesmo, que fala sobre a infância de Anne, sua família e o tempo que ela passou no campo de concentração, ou seja, muita coisa além do diário. Sou fã de Anne, mesmo. Ela, com seus 14 anos de idade, tinha mais maturidade e inteligência do que muito adulto por aí, principalmente aqueles que tiraram sua vida (os nazistas). Acredito que a situação em que ela viveu contribuiu para que amadurecesse mais cedo. Mas me revolta seriamente saber que todos os seus sonhos e objetivos de vida foram mortos, juntamente com ela, num maldito campo de concentração. E quantos milhões de sonhos também não foram destruídos pela bomba de Hiroshima?

Os dois livros mostram o mesmo questionamento: como foi possível tantas pessoas serem coniventes com estes atos desumanos? Como o nazismo e o lançamento de bombas atômicas puderam ser realizados com sucesso? Todos sabiam que era um erro, que era assassinato, e mesmo assim os responsáveis não foram denunciados e muito menos impedidos de cometerem tais atrocidades. Simplesmente continuaram, e aqueles que assistiam a tudo isso se conformaram, sem nada fazer. Seria medo? Indiferença?

Boa parte da humanidade foi destruída pelos interesses insanos de poucos. E assim continua até hoje. O racismo, o sentimento de superioridade e o poder sobem à cabeça de uma minoria e são despejados em uma maioria inocente. Meus filhos, se vocês têm problemas na cabeça, vão se tratar e não descontem pra cima da humanidade, ok? Seres humanos não são cobaias e vidas não são descartáveis.

Ler estes livros me fez perceber que a guerra (seja ela qual for) não é apenas um problema gerado pelo contexto histórico e sócioeconômico. Acima de tudo, é um problema psicológico. Que persiste.

Caso tenham oportunidade, leiam. Hiroshima, Anne Frank – Uma Biografia e O Diário de Anne Frank são denúncias de uma realidade que muitos quiseram esconder – por ser insana.


“A história não se repete, disse Voltaire, mas o homem faz isso. O homem, com toda inteligência, é fraco e destruidor, e se deixa levar até perder seus ideais de vista. Então, ele começa – como se não fosse capaz de aprender – de novo. Não devemos deixar de ter esperança na capacidade de aprender do homem” (trecho extraído do livro “Anne Frank – Uma Biografia”, de Melissa Müller).

7 perdidos por aqui:

Rodrigo Cavaleiro disse...

Livros realmente nos acrescentam mais do que o proposto, além de que é possível ter contato com pontos de vistas e opiniões diferentes formando então um novo conceito seu. Evoluindo culturalmente.

Tenho já uma pilha enorme de livros aguardando minha paciência e responsábilidade, quem sabe após esses eu não vá até sua sugestão?! =)

Quanto ao governo, temos por infelicidade a centralização do poder e gênios que utilizam a sabedoria de forma oposta ao humano.

As políticas empregadas no nazismo: de mobilição, capacitação, influência se fossem bem utilizadas...
Já a bomba, tenho ainda que estudar as hipoteses do assunto...

angela disse...

Boas reflexões e são elas que nos ajudam a compreender um pouco esse mundo insano. Vou lhe dizer que creio que o maior problema é quando o homem cre que sabe a verdade, que sabe o que é melhor e até (Talvez principalmente) quando sonha com o novo homem, com o homem bom, o perfeito, o escolhido. Ai tem que eliminar tudo que atrapalhe este sonho maior.
A prepotencia, a vaidade e a arrogancia são maus conselheiros.
Quando vejo alguem que como você, se preocupa e pensa, meu coração se aquece.
Um feliz ano.
beijos

Mariana disse...

Eu sou apaixonada por livros.
São riquezas q ninguém nos leva.
Desejo para ti mt saúde, vida longa e iluminada por Deus.

garotabossanova disse...

Coincidentemente eu sou completamente apaixonada pela Anne desde que a conheci quando com o livro que falava sobre ela nas mãos, aos 13, eu fui tocada para nunca mais esquecer. Desde então fui constantemente relendo seu diário e até recentemente (mês passado) comprei na estante virtual a versão mais recente deste. No meu disco virtual, apesar de não ter este livro que vc cita e que já estava na minha lista de futuras aquisições, tenho outros 3 q falam dela. Quer dar uma olhada?

http://www.4shared.com/dir/93558/f545f918/Biografias

Beijo mocinha! :*

Clara disse...

Amo livros nos transporta literalmente p/ outros tempos outras realidades...
Karina
FELIZ NATAL!!
que Deus te abençoe grandemente!!
beijos

Ana Lúcia Porto disse...

Oi Karina,

FELIZ NATAL e PRÓSPERO ANO NOVO...!!

Que o Natal renove o seu espírito,
Para que possa ingressar em 2010
Preservando apenas os bons momentos,
As boas lembranças que se fizeram
No decorrer deste ano de 2009.

Desejo a você, minha amiga e a todos os seus,
Um Natal de muita Paz e Amor e
Um Ano Novo com Saúde, Sucesso,
Conquistas e Felicidades...

Façamos jus à vinda do Salvador...

BOAS FESTAS...!!

Beijos,
Ana Lúcia.

Ana Lúcia Porto disse...

Oi minha querida amiga, Karina,

Eu a agradeço pela a amizade que se fez entre nós neste ano que se vai.

É com carinho que a convido para ler o meu último post do ano de 2009.

Beijos e nele estão os meus votos,
Ana Lúcia.
PS: Muito bom esses livros, pelo visto...

 
Header Image by Colorpiano Illustration