segunda-feira, 19 de julho de 2010

Sólido e gasoso

Pessoas não são estáticas. Vivem em constante transformação e movimento. Neste trajeto, esbarram em outras semelhantes que, como dizia o escritor Saint Exupéry, deixam um pouco de si, levam um pouco de nós. Bem como as nuvens. Com a diferença de que estas são levadas pelos ventos, enquanto pessoas são impulsionadas por objetivos. Para chegar onde? Se no final ambas se desfazem e deixam de existir?

Partilham do mesmo destino, mas não do mesmo espaço físico. As nuvens, lá do firmamento, conseguem chegar às pessoas pela chuva, um meio natural. Já as pessoas precisam de meios artificiais para atingir as outras lá em cima: avião, pára-quedas, asa-delta. Essa busca recíproca talvez ocorra pelo fato de serem tão parecidas e estarem tão distantes. Uma espécie de amor platônico.

Até nos sentimentos há semelhanças: a raiva humana vem com estrondo e lágrimas,  como as nuvens carregadas de tempestade. Depois que bradam em trovões e fazem cair água, seguem leves como algodão. Algumas, tão transparentes, que permitem a visão de seu interior. O da nuvem, vazio, porque é feito de gás. Mas não difere muito do vazio encontrado em muitas pessoas de carne e osso.

Ser aéreo também não é uma vantagem só das nuvens. Muitas pessoas o são estando em terra firme, mas com a mente em outro lugar. E umas se fundem tão intesamente com outras pessoas que perdem suas características originais, assim como nuvens deformadas após o contato com outras.

Tantas semelhanças em corpos diferentes. A humanidade gasosa paira lá em cima, enquanto nuvens humanas transitam aqui em baixo. Mas aquelas continuam em vantagem: sabem ficar pesadas quando devem, enquanto as outras ainda não aprenderam a se sentir leves quando precisam.

(Imagem retirada do Google)

5 perdidos por aqui:

angela disse...

Bonita analogia e o texto bem desenvolvido e claro como sempre.
beijos

Ivana disse...

Olá menina Karina,

Você sabe que me deu uma vontade de deitar em um gramado e ficar olhando as nuvens de "algodão" na imensidão azul do céu...quem sabe assim eu descubra sua inspiração para esse belo e profundo texto. Um abraço!

Rodrigo Cavaleiro disse...

Ixi ... esse foi inteligente demais, não consegui captar ... =(

Ivana disse...

Olá,
Olha eu aqui novamente, passe lá no Fotos, tem um desafio para você e tenho certeza que você vai aceitar, bjs

♥ Erika Saab disse...

Belo texto! Indiquei no twitter! Beijos!

 
Header Image by Colorpiano Illustration