sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

Perigo exótico

Tenho uma queda por coisas exóticas. Tudo aquilo que é diferente e (na maioria das vezes) estranho me chama a atenção. Há pouco tempo, logo que voltei a trabalhar, fui em busca de um lugar legal (e barato) pra almoçar. Encontrei um restaurante bacana, perto do serviço. Logo que entrei no local, me chamou a atenção uma lousa na parede, na qual havia uma variedade imeeensa de sucos pra escolher! Uns sabores absurdos, que nunca tinha ouvido falar. Me empolguei.

Comecei a almoçar lá e a pedir todos aqueles sucos bizarros pra experimentar, cada dia era um diferente. O balconista me olhava estranho quando eu pedia: "Me vê um suco de umbu!" - e logo em seguida o cara perguntava se algum dos funcionários já havia tomado aquele suco. Ninguém. Com certeza devo ter sido a primeira louca a tomar aquilo, lá no restaurante. Como disse o balconista depois que pedi o suco, "vai por sua conta e risco". E até que gostei.

Continuei a pedir outros, mais exóticos ainda, outros nem tanto. Até que cheguei no de pitanga. Não muito exótico, pelo menos eu conhecia a fruta. Mas, logo que virei o primeiro gole, me arrependi de ter pedido aquilo. O gosto era horrííível, azedo ao extremo e eu fui pedir açúcar pro garçom. Levei o açucareiro comigo pra mesa e dá-lhe açúcar no suco! Desilusão, o gosto continuava péssimo e só piorou com o açúcar. Desisti de tomar. Larguei o suco na mesa e fui embora. No dia seguinte, a garçonete do restaurante me perguntou, ironicamente: “E aí, vai um suco de pitanga hoje?”. Virei motivo de piada.

A partir daí, sosseguei o facho e voltei a tomar sucos "normais". Abacaxi, limão, uva, essas coisas. Percebi que o exótico torna-se uma grande armadilha quando você não o conhece: te atrai pela aparência, por ser novidade e só depois mostra sua característica marcante (seja ela boa ou ruim). Quando ruim, você sai no prejuízo de alguma forma: gasta dinheiro à toa, se arrepende, passa vergonha... Porque o exótico não permite meio-termo: ou você gosta muito dele, ou odeia. Sem falar que é muito mais difícil de encontrar e há poucos exemplares disponíveis. Enfim.

Apesar do suco, continuo gostando de coisas exóticas. São imperfeitas, marcantes e agradam a poucos. Porém, é sempre bom lembrar que existem outras opções no cardápio.

(na foto: o intragável suco de pitanga)

8 perdidos por aqui:

Ana Lúcia Porto disse...

Oi Karina,

É, eu também me sinto atraída pelo exótico, mas claro, depende de como é.

Assim como os sucos, novidades é comigo mesma. Basta ir ao supermercado encontrar uma. Há o seu lado bom...

Beijos,
Ana Lúcia.

Clara disse...

Gosto do exotico tbm mas quando não conehço não gosto muito de arriscar as vezes saio perdendo pq vai que o diferente é bom...nem sempre aposto!!
mas agora já sei que suco de pitanga é ecaaaaa!
beijão

Rodrigo Cavaleiro disse...

Sou avesso a alimentação, sabe-se lá porque...
Além da má alimentação, dificilmente experimento coisas novas, e por mais apresentável e de aparência apetitosa que seja, fico com o comum, normal, habitual...

De contra partida, eu não consigo manter como comportamento nenhuma das características já citadas...
O exótico apresenta-se como desconhecido, interessante... e é isso que eu tenho buscado para minha formação como pessoa.
Novos horizontes, sabores e questões ... não relacionadas a comida claro...

* Uma piadinha ou outra, não há problema, em breve poderá pedir desconto... =)

[Resposta exótica para post de blog, por Mininu Nu]

angela disse...

karina
Vou dizer que pitanga é maravilhosa, tem um gosto incrível e eu adoro. Conheço muita gente que gosta, existe suco, batida e sorvete, este é mais comum pois a fruta é de época. Sugiro que experimente em outro lugar ( se não gostar pode mandar a conta..rs). Pode ser que o pessoal tenha lhe aprontado alguma brincadeira.
Deixando a pitanga de lado, o texto é muito bom, reflexivo e leve. Gostoso de ler.
Obrigada pelos comentários em meu blog, gosto deles.
beijos

Francine disse...

hahahaha flor, aqui em Salvador tem muitos sucos exóticos para nós, mas comum para o pessoal daqui, se liga nos nomes: umbu (q vc gostou...), cupuaçu, siriguela, tamarindo (aquele do Chaves! rs). Eu não me arrisco a tomar! hehe

Aqui tem sorvete dessas frutas exóticas também. Mas eu fico no básico: laranja ao morango, tá ótimo! ;)

ah, aqui tem sorvete de tapioca, acredite! rs
beijão!

♥ Erika Saab disse...

kkkk que comédia! Eu també passo por isso, peço coisas que levam os graçons a fazer aquela cara de "e isso é servido aqui?" Fica a dica então de dois sucos exóticos que já tomei e aprovei: Graviola e Cupuaçu.

garotabossanova disse...

Assim como vc adoro coisas exóticas! sei lá é como se pudéssemos sair do nosso dia a dia e alcançar um espaço novo e sem amarras! e vc começou bem, tentando ver novidades no cotidiano!Beijooo!

Ivana Marisa Altafin disse...

Oi Karina,
Vi dois comentários seus no blog da Ana Lúcia e achei os dois muito verdadeiros, por isso estou aqui conhecendo melhor seu espaço e dizer que você vai ter sucesso como jornalista, pois escreve muito bem. Um abraço!

 
Header Image by Colorpiano Illustration